Esse mundo nunca aparentou tão solitário quanto agora.

- Imagine Dragons. (via apenas-distante)

Feche os olhos por um instante - e nesse instante se atire. Resgate uma memória bonita no fundo dessa fossa, e sorria outra vez por ter sido abençoado com um momento que não irá voltar, porque se valeu a pena viver, também vale a pena lembrar.

- Sean Wilhelm.   (via inverbos)

Se eu tivesse coragem, eu iria até aí pra dizer o quanto preciso de você.

- One tree hill.   (via inverbos)

me dói as amídalas falar sobre amor.

j.

Por fora, calmaria.
Por dentro, pleno caos.

- Hanna, ditografada.  (via relevou)

floriciada:

Tem gente que
chove por dentro,
morre por dentro,
se alaga por dentro,
mas amanhece por fora.

Querida Claire, “e” e ”se” são duas palavras tão inofensivas quanto as palavras podem ser. Mas coloque-as junto, lado a lado, e elas tem o poder te perseguir você pelo resto da sua vida.

- Cartas para Julieta.   (via keruvim)
Escape

florescerei:

Tu vens na hora exata em que meu corpo não consegue carregar o peso do mundo. Ajuda a carregar minha cruz.

Algo sobre o amor

Fiquei pensando em suicídio. Na maioria das vezes, era apenas um pensamento passageiro. Eu queria morrer. Pensei nessas palavras muitas vezes. É algo difícil de dizer em voz alta. É ainda mais assustador quando você sente que pode estar falando sério.

- Os 13 porquês.    
(via adormecid4-a)

Odeio estar loucamente apaixonado por ela, odeio quando ela dá aquele sorriso maravilhoso e acaba comigo ou quando ela dá aquela jogada de cabelo provocante e me deixa doido. Odeio como os joelhos dela são perfeitos, odeio como ela lambe os lábios antes de falar, odeio o som da risada dela, odeio a aparência dela enquanto ela dorme e odeio ouvir essa musica, porque toda vez me faz lembrar do pouco tempo que estive ao seu lado. Odeio como ela me faz sentir agora: como se ainda existisse ”nós”, como se meu mundo estivesse preso ao dela e de alguma forma qualquer coisa que ela faça não me faz deixar de gostar dela. Odeio quando ela cochicha em meus ouvidos e me faz arrepiar, odeio o jeito dela, odeio quando ela pisca pra mim como se estivesse me chamando quando na verdade não está. Odeio sonhar com ela e toda vez que acordar desejar do fundo do coração que ela esteja comigo todos os dias; odeio quando ela me abraça e meu coração começa a bater cada vez mais rápido e mais forte; odeio quando ela me beija e faz meu corpo todo estremecer; odeio a forma que a boca dela fica depois de uma risada. Odeio olhar nos olhos dela e não saber o que eles querem me dizer e odeio ver todos os filmes simplesmente por saber que sempre, todo sempre irei lembrar dela. Dizem que para esquecer alguém que você goste muito, você precisa transformá-lo em literatura. Sendo assim, escreverei livros a minha vida toda e mesmo assim não conseguirei me livrar de você.

- 500 days of summer.  (via se-eu-pudesse)